Vale a pena criar feriados?

Por André Soares

Todos brasileiros que moram no exterior, em algum momento do ano, já tiveram a sensação de que estão perdendo um belo de um feriado no Brasil. Não é à toa que isso acontece, com 16 dias por ano, o brasileiro tem 70% a mais de feriados que a média mundial (9 dias por ano). Apesar de ser um tema que aparece de maneira constante na mídia, não é claro se é bom ou ruim para a economia de um país ter muitos feriados. Certamente, há razões de cunho cultural, social e político que justificam a existência e criação de novos feriados. Mas qual são os impactos econômicos destas decisões?[1]

Os feriados costumam ser associados a aumento do consumo pelas famílias e consequente incremento no PIB dos países. Entretanto, sob o ponto de vista de política pública, valeria a pena criar mais um feriado no ano?

Em países onde há muitos feriados, como por exemplo as Filipinas (18 feriados por ano), esta discussão de política pública não passa despercebida. Não são poucos os policy markers que vem a público dizer que se deve haver uma abordagem equilibrada para a elaboração de leis sobre feriados, indicando que os legisladores devem levar em consideração os efeitos de feriados na produtividade geral e na competitividade da economia, particularmente na mão-de-obra e emprego.

Esta preocupação existe, pois não são todos os feriados que tem a capacidade de impulsionar a economia como, por exemplo, o Thanksgiving, Natal e Ano Novo nos EUA, onde a Holiday Season injetará, em 2018, US$ 720 bilhões na economia. Dados do National Retail Federation dos EUA indicam que a Holiday Season responde por 87% dos gastos no ano com feriados, que, em 2018, totalizarão US$ 833 bilhões. Na Páscoa, por exemplo, os americanos consomem apenas US$ 18 bilhões, enquanto o dia de Independência não chega a US$ 7 bilhões.

O custo de oportunidade de se ter um feriado poderia ser calculado levando em consideração o quanto aquela economia geraria de PIB, caso não houvesse o feriado. Uma maneira rápida e grosseira de calcular esse número seria dividir o PIB do país pelo número de dias de trabalho do ano. O gráfico abaixo, mostra, por exemplo, que um feriado valeria a pena nos EUA, caso ele fosse capaz de mobilizar um impacto na economia da ordem de US$ 51 bilhões. Já no Brasil, este valor seria em torno de US$ 5 bilhões.

A partir do cálculo apresentado acima, talvez chegaríamos a conclusão de não valeria tanto a pena criar feriados no ano. Outra maneira um pouco mais sofisticada de olhar para essa questão, seria ver se há algum tipo de relação entre o número de feriados no ano e o PIB de um país. Um painel com 136 países mostra que não é simples chegar a uma conclusão com pouco esforço econométrico. Apesar da linha de tendência ser levemente inclinada no sentido de indicar que mais dias de feriados implicariam em menor PIB, a distribuição bastante esparsa da amostra sugere que isso não deve ser estatisticamente relevante.

Feriado_3

O único trabalho empírico encontrado por este autor, que aceita do leitor sugestões de outros papers, que faz uma análise econométrica mais robusta sobre o tema também chega a conclusões similares das apresentadas acima. Similar no sentido que Amavilah (2009) não encontra resultado estatisticamente relevante para sua amostra de países. Entretanto, apesar de não haver causalidade, ele indica coeficiente positivo. Seu resultado mostra que a criação de mais um feriado teria um impacto de 0,3% no crescimento do PIB em um ano.[2]

Enfim, a única conclusão que se chega é que os impactos em geral na economia ainda precisam ser melhor estudados. Se for para criar feriados, que se crie um que tenha uma razão bem justificada de cunho cultural, social ou político, porque o que os dados indicam é que nem todo feriado terá um fundamento econômico.

[1] Dados baseados em: https://www.timeanddate.com/holidays/

[2] Holidays and the economic growth of nations

(https://mpra.ub.uni-muenchen.de/17326/1/MPRA_paper_17326.pdf )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s